Publicações

Crescer não significa ganhar mais

Crescer não significa ganhar mais

09-07-18

Não existe relação direta entre aumento da empresa e aumento dos ganhos. A relação pode até se tornar inversa, dependendo de algumas situações.

Toda empresa tem uma despesa inicial que precisa ser coberta por uma quantidade mínima de venda do produto ou prestação do serviço que, a partir dali, indica que o negócio é lucrativo. Mas a relação dessa saída/entrada não é diretamente proporcional.

Por exemplo, você pode descobrir que se trabalhar 30 horas por semana consegue cobrir todas as despesas e gastos do seu negócio, e que a partir da 31ª hora de trabalho você começa a lucrar. No entanto sabe que não é verdade que se trabalhar 60 horas por semana vai ganhar exatamente o dobro do que ganha trabalhando 30. Isso porque existem diversos fatores que influenciam a relação trabalho – ganho – despesa.

Por isso, aumentar a empresa não significa, necessariamente, ganhar mais. Pode até ser o contrário. Dificilmente o micro e pequeno empresário tem em mãos os dados necessários para definir com clareza as relações de despesa – trabalho – venda – serviço – lucro – preço que precisa ser equilibrado para tomadas de decisão em relação a coisas importantes como a hora certa de contratar mais uma pessoa, quando horas extras valem a pena, qual o preço ideal do produto e qual a margem de negociação.

Você pode ganhar mais sendo uma pessoa mais produtiva, ou tendo um negócio mais produtivo, e para isso precisa considerar alguns fatores no seu cálculo. Custos desnecessários podem encarecer seu produto ou serviço e atrapalhar a competitividade no mercado ou a flexibilidade no preço para a contratação de novos clientes. Outra coisa que você pode fazer para melhorar a produtividade é ter certeza que cada pessoa dentro da sua empresa está fazendo aquilo que tem aptidão e agilidade. Por exemplo, pessoas que ocupam um mesmo cargo, que possui quatro funções podem desempenhar em velocidades diferentes as mesmas funções. Assim, vale mais a pena direcionar a pessoa que faz determinada atividade mais rápido para fazer a mesma atividade sempre, do que dividir igualmente entre todos ali presentes.

Existem ainda outras questões que podem ser observadas, como melhor horário de produção no trabalho dos funcionários, melhor horário de receptividade dos clientes, pessoas que trabalhem por tarefas, não por carga horária etc.